sexta-feira, 28 de setembro de 2012

MG: Menino de dois anos morre afogado após cair em piscina de creche

Do UOL, em Belo Horizonte 

Um menino de dois anos morreu afogado na piscina de uma creche clandestina em Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte). Por volta de 16h da última quinta-feira (27), funcionárias do Hotelzinho Estrela do Amanhã encontraram L.C.M.S. desacordado na piscina.
A dona do estabelecimento, Girlene Dornelas da Silva, levou a criança para a policlínica da cidade, mas ele já estava com parada cardiorrespiratória. Médicos e enfermeiros tentaram reanimar o garoto, no entanto ele morreu na unidade de saúde. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), as crianças estavam na piscina. Quando acabaram as atividades, todas foram retiradas da água, inclusive L. A área da piscina está aos fundos da creche e fica protegida por uma tela, mas o menino conseguiu passar sem que as funcionárias percebessem e voltou para água. Na creche são três pessoas para olhar 12 crianças. Segundo Silva, todos os pais estão muito satisfeitos com o atendimento porque a equipe procura cuidar com carinho de todas as crianças. Conforme a dona da creche, o afogamento foi uma fatalidade. O pai do menino, Amilcar Souza da Silva, disse que colocou o garoto na creche há cerca de três meses. Para ele, o afogamento foi “falta de cuidado dos funcionários”. O pai disse acreditar que o menino já foi retirado da água morto. A família foi acionada por empregadas da creche e, quando chegou ao hospital, decidiu acionar a Polícia Militar. O caso já foi repassado para a Polícia Civil, que deve abrir inquérito para apuração ainda nesta sexta-feira (28). Outro lado Em nota, a Secretaria de Educação de Contagem informou que o Hotelzinho Estrela do Amanhã é clandestino, pois não tem registro no departamento de Funcionamento Escolar e nem alvará de funcionamento. O estabelecimento está fechado a partir de hoje. O caso será acompanhado pelo Conselho Municipal de Educação, Conselho Tutelar e Vigilância Sanitária municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário