quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Juiz que mandou prender executivo do Google recua e expede alvará de soltura


O juiz da 35ª Zona Eleitoral de Campo Grande (MS), Flávio Saad Peron, expediu alvará de soltura nesta quarta-feira (26) para o diretor-geral do Google no Brasil, Fábio José Silva Coelho, detido hoje pela Polícia Federal em São Paulo por suspeita de crime de desobediência.

Coelho foi levado à sede da PF na capital paulista por ter infringido ordem judicial que determinava a exclusão do YouTube, site de vídeos do Google, de dois vídeos com ataques ao candidato a prefeito de Campo Grande pelo PP, Alcides Bernal.

A Justiça também determinou a suspensão, por 24 horas, do Google e do YouTube em Mato Grosso do Sul, o que não havia ocorrido até o início da noite desta quarta-feira. Segundo o juiz, a Embratel, citada para efetuar a suspensão dos sites, informou que enfrentava dificuldades técnicas para o cumprimento da decisão.

A decisão do juiz se baseou no fato de que o presidente do Google já irá responder a processo e, por se tratar de crime de menor potencial ofensivo, caberia a assinatura de TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), espécie de boletim de ocorrência para crimes menos graves.

Por isso, deferiu o pedido de soltura, que já foi encaminhado à PF em São Paulo. A PF confirmou que o executivo seria apenas ouvido e liberado em seguida --às 19h30, ele permanecia na sede da PF. Leia mais em http://www.bol.uol.com.br/eleicoes/2012/noticias/redacao/2012/09/26/juiz-que-mandou-prender-executivo-do-google-recua-e-expede-alvara-de-soltura.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário