> TABOCAS NOTICIAS : Dilma poderá antecipar escolha do novo Ministro do Trabalho



segunda-feira, 30 de abril de 2012

Dilma poderá antecipar escolha do novo Ministro do Trabalho

O Governo avalia que seria negativo passar o feriado de 1º de maio com um ministro interino no cargo.
A pedido do ex-presidente Lula, a presidente Dilma Rousseff tenta fechar, antes do Dia do Trabalho, o nome do novo ministro do Trabalho e um projeto isentando de Imposto de Renda os pagamentos a título de participação nos lucros.

Lula e Dilma trataram dos dois temas no almoço que tiveram na última quarta, no Palácio da Alvorada. Eles avaliaram que seria negativo para o governo passar o 1º de maio com um ministro interino. Interlocutores do governo garantem que, até terça, a pasta terá um titular.

A preferência de Dilma para ocupar o posto que foi de Carlos Lupi (PDT-RJ) recai sobre o deputado Brizola Neto (PDT-RJ), mas seu nome esbarra na resistência de pedetistas.

Mas ela só convidará o aliado após conversar com Lupi, dirigente do partido. No caso da tributação dos lucros e dividendos distribuídos aos trabalhadores, demanda do setor sindical, há um impasse em torno do valor a partir do qual não incidiria a cobrança de IR.

As centrais sindicais pedem que fiquem isentos valores até R$ 20 mil, número tido como alto pela equipe econômica. O governo acena com isenção até R$ 6 mil. Para o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), da Força Sindical, esse valor é muito baixo e a tributação ficaria alta para a grande maioria dos trabalhadores: "Em média os bancários receberam de Participação nos Lucros e resultados R$ 11 mil, as montadoras pagaram entre R$ 10 mil e R$ 12 mil".

Segundo ele, o governo, as centrais e o Congresso vão discutir o tema. "Estamos encaminhando para um entendimento", afirmou.

A decisão deverá ser baixada por medida provisória em virtude do calendário apertado. A proposta será apresentada pela presidente em reunião na próxima quarta-feira.

Dilma não deve participar das comemorações do Dia do Trabalho em São Paulo, na terça. Enviará Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) em seu lugar e fará pronunciamento em rede nacional de rádio e TV. Em conversa com o ministro Gilberto Carvalho, a Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) já havia cobrado a indicação do novo ministro do Trabalho.

Prejuízos

Segundo o diretor da entidade Antonio Lucas Filho, essa indefinição sobre o comando traz prejuízo aos trabalhadores. "O Ministério do Trabalho está sem ministro, sem um chefe, e nós não vamos ficar agora dependendo de fiscalização, de um monte de ação, aguardando um partido decidir quem vai ser o ministro. Enquanto isso, os trabalhadores estão lá na roça sofrendo sem fiscalização e direção política", disse o diretor. Da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário