segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

SP: Shopping deve pagar R$ 20 mil a cliente acusada de usar nota falsa

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA 
Uma professora deverá receber indenização de R$ 20 mil após ser acusada pela equipe de um shopping de São Paulo por utilizar uma suposta nota falsa de R$ 100 em um restaurante do centro comercial. A mulher foi levada à sala de administração do shopping por seguranças. Apesar de funcionários do restaurante afirmarem que ela não tinha pagado a conta com a nota falsa, a professora foi obrigada a permanecer na sala por longo tempo, em "situação vexatória", segundo a Justiça de São Paulo. De acordo com o desembargador Natan Zelinschi de Arruda, responsável pela decisão, caso a nota fosse realmente falsa, o shopping deveria "comunicar à autoridade policial de plano, e não fazer com que a mulher permanecesse em local inapropriado, ampliando inclusive a aflição psicológica". Ainda segundo o desembargador, o episódio "ocasionou afronta à dignidade da pessoa humana da autora, além de enorme angústia e profundo desgosto, ampliando inclusive a aflição psicológica".

Nenhum comentário:

Postar um comentário