sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Presidentes de comissões da Câmara enfrentam processos na Justiça

Cinco presidentes de comissões da Câmara dos Deputados enfrentam processos na Justiça, por acusação de diversos crimes, como desvio de recursos públicos até envolvimento no escândalo dos sanguessugas, no caso, venda de ambulância superfaturadas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo. O deputado Mário Feitoza (PMDB-CE), que comanda a Comissão de Finanças e Tributação, por exemplo, é investigado por suspeita de crime financeiro. Ele é acusado após a intervenção do Banco Central no Banco Mercantil em 1996, onde exercia o cargo de diretor na área comercial. Outro investigado é Paulo Feijó (PP-RJ), presidente da Comissão de Agricultura. Ele é investigado na Operação Sanguessuga por corrupção passiva, peculato, lavagem de dinheiro e irregularidades em licitações. Eduardo Barbosa (PSDB-MG), da Comissão de Relação Exteriores, enfrenta uma investigação sobre desvio de recursos públicos. Já na Comissão de Integração Nacional, Domingos Neto (Pros-CE) é investigado no STF por crime eleitoral. Zequinha Marinho (PSC-PA) deve ser confirmado, após o carnaval, como chefe da Comissão de Legislação Participativa. O que faz aumentar a lista de presidentes alvos de processo. Ele é acusado de cobrar de 5% dos salários dos funcionários do seu gabinete para o seu partido. BN/Foto: Leaonardo Prado

Nenhum comentário:

Postar um comentário