sábado, 30 de dezembro de 2017

Após prometer congelar tarifa de ônibus em SP e voltar atrás, Doria define reajuste

Foto: Edilson Dantas / CBN
Contrariando o que havia prometido durante o pleito de 2016, o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), aumentará a tarifa de ônibus. É que 12 dias antes da eleição, Doria havia declarado em entrevista que não mexeria nas tarifas durante quatro anos. Um repórter chegou a perguntar se seria mesmo pelo período de quatro anos e ele respondeu: “Não vamos mexer nas tarifas. As tarifas serão mantidas nas condições em que se encontram neste momento”. De acordo com o G1, o discurso mudou quando ele ganhou o pleito e afirmou que garantiria a passagem a R$ 3,80 apenas no primeiro ano de sua gestão - e manteve. "Cada dia com a sua agonia. Vamos falar do primeiro ano. No primeiro ano, nenhuma mudança. Eu preciso estar vivo também, vamos devagar. Não posso responder por quatro anos. Posso responder por este primeiro ano. Não vamos mexer na tarifa", disse em entrevista. Nesta quinta-feira (28), Doria e Geraldo Alckmin (PSDB), anunciaram em nota que as passagens de ônibus, trem e metrô passarão de R$ 3,80 para R$ 4 a partir de 7 de janeiro. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário