segunda-feira, 3 de julho de 2017

Um país doente

Reflexão do ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero.
“Apenas em um país profundamente doente, um deputado é flagrado recebendo uma mala de dinheiro e permanece solto;
Apenas em um país profundamente doente, um senador da República é flagrado combinando propina e permanece em liberdade;
Apenas em um país profundamente doente, o presidente é flagrado em evidente prevaricação e permanece presidente;
Apenas em um país profundamente doente, existem partidos e políticos que se dispõe a defender o deputado da mala, o senador da propina e o presidente da prevaricação.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário