segunda-feira, 17 de julho de 2017

ITABUNA-BA: Secretaria de Saúde promove ações para prevenção das hepatites

Profissionais de salão de beleza, tatuadores, design de sobrancelhas e esteticistas tiveram uma boa oportunidade de aprender o que é a hepatite, quais os riscos, como se contrai e como se previne a doença. Foi na manhã desta segunda-feira (17), dentro do projeto “Meu salão livre das hepatites”, numa iniciativa da Unidade de Saúde da Família Fátima II, com o apoio do Cerpat, da Secretaria de Saúde de Itabuna.

No evento que aconteceu na Igreja Betsaida, no bairro de Fátima, foram realizadas palestras, vacinação contra o vírus da hepatite, distribuição de um manual de prevenção das hepatites. Uma das palestrantes e organizadora do encontro, a enfermeira Jilvane Chaves fez uma explanação sobre o perigo que tanto o profissional quanto o cliente de um salão de beleza, por exemplo, corre pelo uso compartilhado de alicate e lixa de unha e até esmalte que podem esconder os vírus das hepatites.

“O ideal é que cada cliente leve seu material, mas se não for possível, é importante que o profissional antes e depois de atender o cliente, lave bem as mãos, use luvas descartáveis, tocando a cada procedimento e esterilize seus instrumentos em autoclaves, pois só assim o vírus é eliminado”, sugere a Jilvane Chaves, que é coordenadora da USF Fátima II.

Outra palestra feita pela enfermeira Juliane Marley, do Cerpat, reforçou os riscos, locais e hábitos que podem se contribuir para o contágio das hepatites. “O vírus da hepatite pode ser transmitido através da água e de alimentos contaminados com matérias fecais, pelo contato com sangue contaminado e por via sexual, então, todo cuidado é pouco”, alerta a enfermeira.

Ela também destacou o cuidado e forma de prevenção, como por exemplo, “que o cliente se certifique de que o salão que frequenta pra fazer unhas ou sobrancelhas, por exemplo, segue normas de higiene e se possui licença sanitária”. Juliane diz ainda que o vírus das hepatites têm períodos de incubação diferentes e, em muitos casos, o doente nem apresenta sintomas.

Fique sabendo
Já o coordenador técnico do Cerpat, Emerson Oliveira, ressaltou a importância do evento, destacando que a Secretaria de Saúde de Itabuna desenvolve projetos de promoção à saúde permanente, no combate e controle das hepatites junto à comunidade. “O Cerpat, por exemplo, mantém o projeto “Fique Sabendo”, um trabalho educativo apresentado regularmente nas unidades de saúde e escolas da rede pública e durante campanhas”. 

Umas das participantes do encontro, a cabeleireira Vilma Conceição de Souza, considerou a iniciativa do evento útil e importante para “nos mantermos atualizados e livres de possíveis doenças que podem ser evitadas com alguns cuidados que foram destacados nas palestras”. No final do encontro, os participantes receberam um certificado e ainda pousaram para uma foto de marketing (uma quadro vazado com dizeres sobre hepatites), que pode ser colocado na parede do salão para lembrar é possível , sim, evitar a doença, como frisou Jilvane Chaves. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário