quarta-feira, 12 de julho de 2017

Arena da Amazônia é oferecida para que o Vasco mande seus jogos

Vasco e Flamengo, em 2016, foi responsável pelo recorde de público da Arena da Amazônia
Com a interdição do estádio de São Januário, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e a proibição da presença de torcida por parte da CBF, abriu-se a possibilidade para que o Vasco mande seus jogos em outras praças esportivas. Enquanto não há uma definição sobre a punição, por conta da confusão no jogo contra o Flamengo, outros estádios estão à disposição do Cruz-Maltino. É o caso da Arena da Amazônia, em Manaus. 

De acordo com o secretário estadual de esportes do Amazonas, Fabrício Lima, responsável pelo estádio que recebeu quatro jogos da Copa do Mundo de 2014 e seis do Torneio Olímpico 2016, o estádio foi oferecido ao Vasco, mas a diretoria prefere esperar resposta de um recurso e o julgamento no STJD para tomar decisões ou analisar propostas. 

- Eu já falei com a diretoria do Vasco, com o responsável pelos jogos e com o Eurico (Miranda, presidente). A gente está aguardando uma decisão. (O clube) Já emitiu essa possibilidade de jogar em outras praças, mas ele pediu que nós esperássemos a definição de como vai ficar a situação. De quantos jogos serão, na verdade, pra tomar algum tipo de atitude - disse o secretário Fabrício Lima. 

"A gente está aguardando uma decisão. (O clube) Já emitiu essa possibilidade de jogar em outras praças, mas ele pediu que nós esperássemos a definição de como vai ficar a situação", secretário Fabrício Lima 

O dirigente da praça esportiva adiantou ainda que tem programado uma viagem na terça-feira ao Rio de Janeiro. Primeiro visitará a sede da CBF, onde tratará sobre os treinos que a seleção brasileira fará na Arena da Amazônia nos dias 2 e 3 de setembro, antes de encarar a Colômbia; e, seguida, visitará a diretoria do Vasco. 

Vale ressaltar que a CBF, em acordo com a maioria dos clubes (14) da Série A do Campeonato Brasileiro, optou por proibir, no início deste ano, os times de mandarem jogos da primeira e segunda divisão do torneio fora de seus estados de origem. Com isso, teria que ocorrer alguma maneira brecha para trazer o jogo para Manaus. 

Arena da Amazônia e Vasco 
O último jogo do Vasco em Manaus ocorreu no dia 8 de outubro de 2016, pela Série B. Na ocasião, venceu o Londrina por 1 a 0, com a presença de 6.792 torcedores na Arena da Amazônia. Mas a relação do Cruz-Maltino com o estádio de Manaus trás boas lembranças. Em abril do ano passado, pelo Campeonato Carioca, venceu Fluminense (1 a 0) e Flamengo (2 a 0). O duelo contra o Rubro-Negro, inclusive, foi responsável pelo recorde de público da praça esportiva da capital amazonense, com 44.419 pessoas. No duelo contra o Flu, o público foi de 32 mil. 

Desde que a Arena da Amazônia foi inaugura, em 2014, o Vasco realizou sete partidas no estádio, sendo quatro oficiais e duas pelo Torneio de Verão Super Series (contra Flamengo e São Paulo). Dos quatro duelos oficiais soma dois empates (contra Resende pela Copa do Brasil e contra o Oeste, pela Série B, em 2014) e as duas vitórias contra Flamengo e Fluminense, pelo Carioca. Nos dois jogos do torneio de verão, perdeu para Fla (1 a 0) e São Paulo (2 a 1), em 2015. Além disso, tem uma vitória contra o Londrina, pela Série B de 2016. 

Situação de São Januário 
Na segunda à noite, após o anúncio de interdição, o Vasco encaminhou ao STJD pedido de reconsideração da interdição de São Januário e pretente mandar seus jogos no estádio de portões fechados até que o processo seja julgado e concluído. A ideia da diretoria é fazer com que o jogo contra o Santos, marcado para o próximo domingo, aconteça na praça esportiva. 

E, nesta terça, antes de dar uma resposta ao Cruz-Maltino, a corte solicitou ao clube, nesta terça, laudos e documentos, antes de analisar a petição. O Vasco precisa apresentar um documento do Comitê Nacional de Inspeção de Estádio da CBF (CNIE), atestando condições do local para a realização de partidas sem a venda de ingressos. Além disso, o STJD solicitou à Polícia Militar um documento garantindo a integridade física das pessoas envolvidas na partida, bem como de torcedores que eventualmente se concentrem no entorno de São Januário.   Fonte: GloboEsporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário