sábado, 28 de abril de 2018

Geddel é flagrado com antidepressivos na Papuda; Justiça investiga aquisição

Foto: Max Haack / Ag Haack / Bahia Notícias
Detido no Complexo Penitenciário da Papuda desde setembro, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) foi flagrado com remédios sem prescrição nem autorização. Os comprimidos foram apreendidos em uma vistoria feita por agentes penitenciários, que encontraram antidepressivos, remédios contra insônia, tranquilizantes, analgésicos e remédios para tratamento gástrico, além de uma pomada e uma receita médica. A Justiça do Distrito Federal, onde tramita a ação contra o político baiano, abriu um procedimento para investigar como ele conseguiu os medicamentos e também quais seriam os efeitos, caso eles fossem ingeridos de uma só vez. Segundo informações do blog de Fausto Macedo, no jornal O Estado de S. Paulo, uma psiquiatra e duas assistentes sociais da penitenciária relataram à coordenação da unidade prisional alterações no comportamento de Geddel. O emedebista "estaria se portando de maneira estranha em razão de estar sob efeito de alguns remédios", diz um trecho da ocorrência, de acordo com a publicação. Na segunda-feira (23), o ex-ministro se recusou a fazer um exame pericial de emergência, que havia sido determinado pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. Por conta disso, ele foi encaminhado à Seção de Psicopatologia do Instituto de Medicina Legal, mas afirmou ter "expressa determinação de sua defesa técnica" contrária à realização do exame. A informação foi registrada no relato de escolta. Depois de um período em prisão domiciliar, Geddel voltou ao presídio quando a Polícia Federal descobriu um bunker de R$ 51 milhões em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador. O baiano é acusado de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário