quinta-feira, 28 de abril de 2016

Celulares terão 'botão do pânico' na Índia para proteger mulheres

Os celulares vendidos na Índia deverão ter, a partir de 2017, um "botão do pânico" para avisar sobre situações de perigo, informou o governo nesta terça-feira (27). O objetivo é prevenir agressões sexuais em um país com muitos problemas de violência contra a mulher.

"Pressionando o botão, a polícia, os familiares e os amigos designados serão alertados. Com isso, será possível dar uma resposta imediata a assuntos relacionados a casos de perigo", explicou o ministro das Comunicações indiano, Ravi Shankar Prasad, no Twitter.

O ministro ressaltou que o principal objetivo é "ajudar as mulheres em perigo com o poder da tecnologia". Os celulares deverão, além disso, contar em 2018 com um sistema de GPS para sua localização "em caso de assédio ou perigo", destacou Prasad.

A ministra indiana da Mulher, Maneka Gandhi, qualificou de "passo histórico para a segurança" a legislação aprovada pelo Departamento de Telecomunicações, que estabelece que os novos celulares deverão incluir o "botão do pânico" a partir de 1º de janeiro de 2017 e os antigos terão que instalá-lo. Leia AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário