quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Homem mata mulher e tenta suicídio em Curitiba; filha de 17 anos impediu

Rafael Moro Martins Do UOL, em Curitiba 

Um homem de 49 anos matou a mulher, de 35, a facadas, e só não se suicidou em seguida por ter sido contido pela filha de 17 anos, atraída pelos gritos de socorro da mãe. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (31) no conjunto Itatiaia, Cidade Industrial de Curitiba, bairro pobre na região sul da capital. “Era um casal que vivia bem, não tinha problemas, segundo as filhas e os vizinhos. Hoje pela madrugada, a filha de 17 anos, que dormia no quarto ao lado, ouviu gritos da mãe. Quando abriu a porta do quarto dos pais, encontrou a mãe já esfaqueada e o pai tentando se cortar. Foi a garota que o impediu. Ela nos disse que tirou quatro facas das mãos dele, até que ele desistiu do suicídio”, disse o delegado de Homicídios de Curitiba, Rubens Recalcatti. Em seguida, o homem, identificado como Augusto do Rocio Muniz, saiu pela rua. “Estava todo ensanguentado, mas antes pediu um cigarro a um vizinho”, disse o policial. Em seguida, a filha avisou vizinhos, que chamaram a polícia – Muniz foi detido ainda na rua de casa por policiais militares.

Ciúme 

Preso, ele foi levado ao Hospital Evangélico, na região oeste de Curitiba, onde se recupera – segundo Recalcatti. Muniz não corre risco de morte. “Quando sair dali, será autuado em flagrante por homicídio. A causa provável, pelo que apuramos, são ciúmes. Ela imaginava que a mulher tivesse um caso”, afirmou. Muniz trabalha como assistente num supermercado. A mulher dele, Lourita Orlandi, era diarista. O assassino não tinha passagem pela polícia. As duas filhas do casal – de 17 e 8 anos –, que presenciaram a cena do crime e viram a mãe esfaqueada e o pai sangrando, estão sob os cuidados de parentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário