terça-feira, 30 de setembro de 2014

Estudante é pego com ponto eletrônico em vestibular de Medicina

Um estudante de 25 anos que participava do vestibular para Medicina neste domingo (28) em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, foi pego com um ponto eletrônico durante a seleção para a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase). De acordo com a polícia, o rapaz, que é de Taubaté, em São Paulo, foi descoberto por uma fiscal, que ouviu um barulho estranho na sala onde a prova era aplicada e comunicou à coordenadora da Fundação Cesgranrio, responsável pela realização do vestibular. Ao perceberem que o som vinha do rapaz, elas abordaram o estudante, que acabou confessando que estava com o ponto, tirou o aparelho do ouvido e o entregou à coordenadora.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e encaminhou o estudante com os responsáveis pelo vestibular para a 105ª Delegacia de Polícia, no Retiro. O estudante contou que ao comprar uma caneta de um homem desconhecido na porta da faculdade, o mesmo teria oferecido o ponto eletrônico e que após três horas de prova ele receberia as respostas das questões discurssivas através do ponto. Segundo informações, a outra pessoa que estava com o ponto também não estava com o gabarito, mas passaria, especificamente, as respostas de questões de duas matérias.

Ainda segundo a polícia, o estudante contou que pagaria R$ 5 mil posteriormente se fosse aprovado, e a pessoa que estava com o outro ponto teria ficado com seu documento de identidade e número de celular para fazer o contato quando saísse o resultado. Logo que foi descoberto, o candidato foi imediatamente eliminado do concurso. Foi feita a apreensão do aparelho e o caso foi registrado na delegacia para ser apurado.

A Fundação Cesgranrio confirmou todas as informações à equipe do G1, através de sua assessoria de imprensa, assim como a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase). Em nota, a FMP/Fase informou que realiza seus vestibulares de Medicina há mais de 30 anos pela Fundação Cesgranrio, tendo como critério a transparência, e destacou que o mesmo é um dos mais concorridos do país, por sua tradição e excelentes avaliações conquistadas. O vestibular aplicado atraiu candidatos de todo o Brasil, principalmente dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Bahia. A instituição informou, também, que os candidatos são revistados com detector de metal antes de entrarem na sala e ao entrarem e saírem do banheiro.

A faculdade observou que as medidas adotadas para a segurança do processo se mostraram eficazes, pois possibilitaram a identificação do candidato que tentava fraudar o vestibular com o auxílio de um ponto eletrônico. Ela confirmou que o mesmo foi desclassificado e encaminhado para a 105ª Delegacia de Polícia para inquérito policial, que uma vez conluído, será encaminhado para a Justiça.

Questionada sobre a investigação de outros envolvidos, a instituição informou que caberá à polícia realizar o levantamento de outras pessoas na tentativa de fraude e ressaltou que continuará colaborando com a polícia, como tem feito todos esses anos. Fonte: Com informações do G1

Um comentário: