terça-feira, 30 de setembro de 2014

APÓS DECLARAÇÃO HOMOFÓBICA, LEVY FIDELIX VAI PEDIR PROTEÇÃO À PF

Comitê de campanha em SP amanheceu com portas fechadas e segurança privada na porta.

Após fazer declarações homofóbicas durante o penúltimo debate presidencial, o candidato do PRTB à Presidência, Levy Fidelix, vai pedir proteção à Polícia Federal nesta reta final das eleições. No domingo à noite, Fidelix atacou a comunidade LGBT, gerando uma série de protestos nas redes sociais. Coletivos contra a homofobia já anunciaram que vão fazer atos contra o candidato. No comitê de campanha da legenda, na Alameda dos Tupiniquins, em Moema, Zona Sul de São Paulo, os portões permanecem fechados com segurança privada na porta.

Segundo o advogado Marcelo Duarte, que representa o candidato, Levy Fidelix não irá se pronunciar sobre o assunto e que "tudo que era para ser dito sobre a questão" foi dito no debate. Duarte anunciou que o pedido é para garantir a segurança de Fidelix:

- Como candidato, ele tem este direito. Até hoje ele não o fez por não achar necessário, mas as circunstâncias mudaram - explicou o advogado afirmando que o candidato não vai se retratar sobre a questão. - Não há do que se retratar. Meu cliente disse que prefere eles de um lado e ele do outro. Isso não é crime. LEIA MAIS »

Nenhum comentário:

Postar um comentário