sábado, 26 de novembro de 2016

Estudo revela que insetos podem transportar cerca de 1.500 vírus

Julia Moretto / jornalciencia.com
A Universidade de Sydney encontrou cerca de 1.500 vírus em animais que vivem em casas e quintais. As doenças foram descobertas em insetos, aranhas e vermes.

A Universidade afirmou que com o número de doenças é possível “reescrever o livro de virologia”. No estudo, os pesquisadores descobriram que as doenças humanas, como a gripe comum, foram derivadas de vírus encontrados nos insetos. Embora o estudo tenha mostrado que os invertebrados fossem “anfitriões” para muitos tipos de vírus, os pesquisadores revelaram que essa não é uma notícia tão ruim assim.

Segundo professor Edward Holmes, do Marie Bashir Institute for Infectious Diseases and Biosecurity e líder do projeto, embora os seres humanos tenham sido cercados pelos vírus, eles não são transferidos facilmente. 
Enquanto mosquitos eram conhecidos por transmitirem vírus como o da Zika e o da Dengue, Holmes disse que a maioria de insetos não devem ser temidos, pois não possuem a capacidade de transmissão para os seres humanos.

Utilizando as mesmas técnicas que foram usadas para descobrir os vírus de invertebrados, é possível determinar a causa de algumas doenças humanas, mesmo a Doença de Lyme. 
A Doença de Lyme é considerada ocorrer após uma picada de carrapato, mas ela ainda precisa ser estudada. 

A doença ainda não é reconhecida dentro da comunidade médica, apesar de existir um número crescente de pessoas – principalmente australianos – com aparentes diagnósticos do mal. De acordo com o National Health and Medical Research Council Australia, as novas tecnologias utilizadas por pesquisadores no estudo comprovaram a ferramenta ideal para se estabelecer um diagnóstico final. [ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Pixabay ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário