sábado, 31 de agosto de 2019

Apesar de aumentos consecutivos, gasolina na Bahia é uma das mais baratas do NE

Estado é o quarto com o combustível mais barato do Nordeste, que tem a menor média do país (R$ 4,305).
Foto: Divulgação
O preço da gasolina na Bahia sofreu três aumentos consecutivos somente em agosto. Contudo, o Índice de Preços Ticket Log (IPTL) referente ao mês de julho apontou que o produto está entre as mais baratas do Nordeste.

Segundo o levantamento, com a gasolina ao custo médio de R$ 4,535, o estado é o quarto com o combustível mais barato do Nordeste, que tem a menor média do país (R$ 4,305). A Bahia perde apenas para a Paraíba (R$ 4,512), Pernambuco (R$ 4,498) e Ceará (R$ 4,492).

“A gente fica feliz por a Bahia ter um preço competitivo, entre os melhores. Realmente temos um mercado muito acirrado, ainda que enfrentemos essa crise que já dura aproximadamente dez anos, sendo a pior crise econômica da história do país. Ficamos confortáveis em saber que a revenda tem feito a sua parte para tirar o estado da Bahia e o Brasil dessa crise”, disse nesta sexta-feira (30) o presidente do Sindicombustíveis, Walter Tannus, em entrevista ao bahia.ba.

Apesar de demonstrar contentamento com o resultado do levantamento, Tannus não deixou de tecer críticas à política de preços adotada pela Petrobras. Somente neste mês, o preço da gasolina aumentou três vezes.

“O reajuste da Petrobras vem sendo praticado há aproximadamente dois anos, quando o governo entendeu que ia dolarizar o preço da gasolina e do diesel. O que, na nossa visão, é um erro histórico. Você não pode dolarizar produtos tão nobres para o país. Mais de 70% da carga brasileira é transportada através de rodovias. Você não tem uma economia dolarizada. Acho que o governo está errando na dose e a população tendo que pagar esse preço da gasolina e do diesel mais forte”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário