domingo, 30 de dezembro de 2018

'Mais Médicos é um programa improvisado', diz futuro ministro

Com críticas à gestão atual e passada, o futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou hoje que o programa "Mais Médicos" seria caracterizado por improvisações, desde o dia em que foi instalado até hoje, e que vai ser revisto como um todo. 

Criado em 2013 na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o programa tinha como um dos alicerces a parceria com o governo cubano, que mandava profissionais para o interior do Brasil. 

O programa foi alvo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), crítico do regime cubano, que prometeu impor uma série de medidas à continuação dos profissionais aqui, o que fez Cuba abandonar o programa. 

A saída de 8.500 médicos cubanos criou uma crise em municípios e fez com que prefeitos e secretários de Saúde se articulassem para a manutenção dos estrangeiros no país. 

No dia 14 deste mês, um terço dos brasileiros inscritos no programa ainda não havia se apresentado para ocupar as vagas.   por Airton Leitão

Nenhum comentário:

Postar um comentário