segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Falta de aliados e de propostas preocupa Nordeste no governo Bolsonaro

Carlos Madeiro***Colaboração para o UOL, em Maceió
JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jair Bolsonaro prometeu tratar governadores eleitos do Nordeste sem retaliações

Reduto petista no Brasil, o Nordeste e seus 53 milhões de habitantes aguardam com ansiedade o início do governo Jair Bolsonaro (PSL), em 1º de janeiro de 2019.

Isso porque as dificuldades de apoio para o novo presidente estão delineadas nas próprias forças políticas da região. Historicamente, o Nordeste coloca suas lideranças para influenciar ou integrar o governo eleito, mas, desta vez, elas estão distantes da composição de Bolsonaro, seja em ministérios já anunciados, seja no próprio Congresso Nacional.

No Senado, por exemplo, apenas dois dos 18 senadores nordestinos eleitos no início de outubro declararam apoio ao capitão reformado. Além disso, os nove governadores da região são de partidos de oposição e fizeram campanha para Fernando Haddad (PT). Leia mais em https://noticias.bol.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário