sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Mourão fala em 'arapuca' e nega constrangimento após tuíte de Bolsonaro

Por Tânia Monteiro**Em Brasília
O general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice-presidente da República na chapa liderada pelo deputado Jair Bolsonaro (PSL), negou que esteja pregando o fim do 13º salário e que "arrumaram uma arapuca" para ele, "mais uma vez, ao distorcerem" as suas palavras.

Mourão disse à reportagem que "não se sentiu desautorizado" por Bolsonaro, "nem constrangido" e "nem pensou" em se afastar da campanha por causa disso. "Estamos em combate, e quando a gente está em combate, ocorrem estas coisas. A gente tem de ter resiliência e determinação para levar avante aquilo que a gente está pensando", declarou, depois de ressaltar que esse assunto "morrerá em 24 horas e amanhã a notícia será outra".

Para ele, os assuntos que tinham de estar em voga nesta quinta-feira (27) deveriam ser a saída de Anthony Garotinho da campanha ao governo do Rio, barrado pela Justiça, e o candidato do PT, Fernando Haddad, denunciado por corrupção pelo Ministério Público, ter nomeado tesoureiro de campanha acusado de caixa 2 pela Polícia Federal. LEIA MAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário