quarta-feira, 30 de maio de 2018

Vacinação contra gripe é prorrogada por causa da greve dos caminhoneiros

O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 15 de junho a campanha de vacinação contra a gripe, que inicialmente estava prevista para acabar nesta sexta-feira (1°/6). A medida foi tomada por causa dos “possíveis impactos da paralisação dos caminhoneiros no transporte público e nos atendimentos em serviços de saúde.” A greve já dura nove dias.

As vacinas devem ser aplicadas em crianças de 6 meses a 5 anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do SUS (Sistema Único de Saúde) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose.

Até o momento, segundo o Ministério da Saúde, apenas 66% do público-alvo se vacinou. Faltam ainda 18,8 milhões de pessoas serem vacinadas em todo o país, de acordo com balanço publicado nesta última terça-feira (29/5). A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 54,4 milhões de pessoas até o dia 15 de junho. G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário