quinta-feira, 31 de maio de 2018

Apoiador do Estado Islâmico confessa ter sugerido atentado contra príncipe George

Foto: Chris Jackson Getty / Instagram Kensington Royal
Após confessar que sugeriu um atentado contra o príncipe George a militantes do Estado Islâmico, o britânico Husnain Rashid, de 32 anos, foi condenado por terrorismo, nesta quinta-feira (31). Ele usava um aplicativo de mensagens para encorajar jihadistas a planejarem ataques, repassando informações sobre possíveis alvos como estádios de futebol. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, promotores que acompanharam o caso apontaram que Rashid chegou a postar uma foto do príncipe junto à silhueta de um militante jihadista. A foto era acompanhada pelo endereço da escola do menino de quatro anos, no sudoeste de Londres. "Nem mesmo a família real será deixada em paz", dizia a legenda. George é filho do príncipe William e neto da Rainha Elizabeth II, do Reino Unido. De acordo com a publicação, num primeiro momento, Rashid negou as acusações, mas durante o julgamento acabou se assumindo culpado. Ele contou que em três ocasiões encorajou atos terroristas. A sentença será dada no dia 28 de junho. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário