domingo, 29 de abril de 2018

Pela 1ª vez, filho de um presidente em exercício irá depor à polícia

Por Robson Pires
Maristela Temer, psicóloga e filha do presidente Michel Temer, deve depor à Polícia Federal na próxima semana. Ela foi intimada a prestar esclarecimentos sobre suas relações — e do pai — com o coronel João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, que chegou a ser preso, em março, na Operação Skala.

A PF quer ouvir Maristela especificamente sobre uma reforma em sua residência, em São Paulo. A suspeita é de que a obra, com orçamento em torno de R$ 1 milhão, teria sido bancada com propina supostamente recebida pelo coronel Lima da JBS.

A Polícia Federal suspeita que o presidente tenha lavado dinheiro de propina com reformas e compras de imóveis para familiares. A investigação é parte do inquérito dos portos, que apura suportas irregularidades na edição do Decreto dos Portos.

Embora outros presidentes tenham visto os filhos se envolverem em escândalos, esta é a primeira vez que um deles é intimado a prestar depoimento enquanto o pai governa o país.

Em outros momentos da história recente, filhos e filhas de presidentes já depuseram — como Roseana Sarney, filha do ex-presidente José Sarney, e Luís Cláudio da Silva, filho do ex-presidente Lula — mas quando seus pais já não ocupavam mais o principal cargo do país.

Além de Maristela Temer, o atual presidente, Michel Temer também é pai de Luciana, Clarissa, Eduardo e Michel, o Michelzinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário