sábado, 30 de dezembro de 2017

Suprema corte da Rússia confirma proibição de candidatura de opositor a Putin

por Associated Press | Estadão Conteúdo
Alexei Navalny e sua esposa | Foto: Vasili Shaposhnikov / Kommersant Photo
A Suprema Corte da Rússia confirmou neste sábado a decisão do tribunal eleitoral do país de proibir que Alexei Navalny, líder da oposição a Vladimir Putin, se candidate à eleição presidencial de 18 de março. O tribunal supremo recusou o recurso de Navalny contra a decisão da corte eleitoral, dizendo que deixá-lo fora da corrida "está totalmente em conformidade com a lei". Navalny fez pré-campanha para a presidência durante todo o ano, apesar da constante ameaça da justiça russa de impugnar o nome dele por causa de uma acusação de desvio de fundos públicos. Na segunda-feira, o tribunal eleitoral o impediu de se candidatar e ele pediu um boicote à votação. O opositor alega que a condenação dele é meramente eleitoral. Navalny é advogado, empresário e ativista político. A partir de 2009, se tornou o principal antagonista de Putin na cena política russa. Neste ano, chegou a ser preso por organizar manifestações contra o governo. Putin, cuja popularidade é superior a 80%, declarou no início do mês que é candidato à reeleição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário