sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

SANTO A. DE JESUS-BA: Ex-craque da seleção brasileira declara que foi espancado e nega agressão a sobrinha de advogado

Um desentendimento ocorrido em um restaurante de Santo Antônio de Jesus movimentou a cidade de Santo Antônio de Jesus no último final de semana. O fato envolveu Jenílson Ângelo, popular Júnior Nagata, 44 anos, ex-jogador da seleção brasileira de futebol e o advogado e ex-prefeito de Elísio Medrado, Dr. Júnior Andrade, irmão do prefeito de Santo Antônio de Jesus, Rogério Andrade. 

De acordo com informações de pessoas que estavam no local, houve uma briga generalizada, aonde algumas pessoas vieram a se agredir. O ex-jogador Júnior, procurou a redação do Voz da Bahia para esclarecer o fato, após ler a matéria em que o advogado negava que teria sido autor da agressão e que, inclusive, o craque teria dirigido insultos ao mesmo e agredido a sua sobrinha com um pontapé em suas costas (saiba mais, clique aqui)

Em entrevista, Nagata afirmou que foi uma coisa bem inusitada, pois quando percebeu já estava sendo agredido por quase seis pessoas, “nós temos o direito de ir e vir, de falar, contestar, até porque estamos num país democrático. Já joguei 20 anos de futebol, fui criticado várias vezes, aplaudido também, e isso nunca me deu o direito de agredir as pessoas que falaram algo contra mim”, disse. 

Nagata também relatou que sua família insistiu para que ele respondesse, após ler a matéria do Voz da Bahia onde o advogado Dr. Júnior Andrade o acusava..., “procurei o site de vocês, pois uma mulher teria afirmado que foi agredida por mim, porém não me lembro desse fato, eu fui brutalmente atingido na cabeça, fiquei com hematomas, tenho fotos e relatos de pessoas que estavam lá. Mas digo que quando você é agredido por cinco ou seis pessoas não tem como se lembrar das coisas, é impossível, estava atordoado”, salientou. 

Ainda segundo o ex-jogador de futebol, em nenhum momento agrediu a mulher, afirmando que para se defender pode ter feito alguma coisa, sem querer, sem intenção de assim fazer, mas em momento nenhum levantaria a mão para bater numa mulher. 

“Nunca bati em uma mulher. Todos podem contestar hoje, o povo não aguenta mais pessoas que acabam com seus sonhos, vem para destruir seus sonhos. A minha família toda votou em Rogério Andrade por minha causa, mas não posso ficar calado quando eu não concordo com alguma coisa. Não usei palavras de baixo calão, eu posso contestar coisas”, destacou, acrescentando que usando seu talento deu uma boa vida a sua família hoje, que dormia numa casa só para mais de 15. “Hoje tenho respeito de meus sobrinhos, filhos, amigos e todos a minha volta, estou muito aborrecido com tudo isso”, contou.

Júnior desabafa: Relembrando o fato, Júnior frisou que foi ao bar beber com uns amigos, "estava tomando uma ‘cervejinha’, depois meus amigos decidiram ir embora e fiquei lá sozinho", pontuou. Ele confessa que contestou algumas coisas da administração municipal para o advogado Dr. Júnior Andrade sobre o seu irmão (prefeito Rogério Andrade), 

"isso não justifica as agressões em momento nenhum, falei no geral do que estava acontecendo hoje, falei com calma, às pessoas que estavam lá são provas. Depois de falar, voltei pra minha mesa e fui agredido em seguida pelas pessoas, ele estava na mesa com mais de 10 pessoas. Eu não chutei a sobrinha dele como ele disse, ele é mentiroso. Que motivo eu tenho para chutar a sobrinha dele? Mas vou até o final com isso, ele é advogado e têm suas artimanhas, o Brasil está cansado com tudo isso, dessas pessoas. Meu nome é limpo, não está manchada em momento nenhum, mídia me ligando para dar entrevista não falta. Vamos ver quem perde mais”, retrucou. 

Nagata contou ainda que foi atingido na cabeça, e com chutes em seu corpo e foi parar no DPT (Departamento de Polícia Técnica) fazer o corpo de delito, “ele tocou em mim, sim, ao contrário do que ele disse, ele foi um dos primeiros a me agredir. Se você puxar a ficha dele, é possível ver que é de agressão e confusões, é histórico dele fazer esse tipo de coisa. Se pegar o histórico da minha família e da dele, ele perde de lavada”, concluiu. Reportagem e Foto: Voz da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário