quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Gilmar Mendes tenta soltar mais um político

Três ministros integrantes da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram um mandado de segurança do ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba, no qual ele pedia para ser solto (os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello estavam ausentes). Por dois votos a um, o pedido foi negado. Negaram o mandado os ministros Edson Fachin e Dias Toffoli. Adivinhem quem votou pela soltura? Se alguém disse que foi Gilmar Mendes, acertou! A cada dia que passa ele não deixa dúvidas sobre a necessidade de ser submetido a um exame de sanidade mental. por Airton Leitão

Nenhum comentário:

Postar um comentário