terça-feira, 1 de agosto de 2017

Temer autorizou JBS a repassar R$ 3 milhões a Cunha, afirma revista Época

O presidente Michel Temer teria autorizado a JBS a dar R$ 3 milhões em dinheiro vivo ao deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para "fortalecer o partido". A informação consta na delação do lobista do grupo, Ricardo Saud, de acordo com informações da revista Época. 

O montante faria parte do crédito de R$ 15 milhões destinado a Temer nas eleições de 2014. Temer e Saud fizeram o acordo durante encontro no escritório do peemedebista na Praça Pan-Americana, em São Paulo. A empresa, então, descontou o montante do saldo de R$ 15 milhões destinado a Temer. 

Saud consultou o deputado sobre a forma de pagamento dos R$ 3 milhões. O parlamentar pediu à JBS que pagasse em dinheiro vivo. Para evitar erros, Saud procurou Temer pessoalmente em busca de uma autorização do vice-presidente. “Pode fazer”, disse Temer, de acordo com o relato de Saud. O pagamento ficou registrado com a sigla "MT" na planilha de propina da companhia, segundo o lobista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário