sexta-feira, 11 de agosto de 2017

SEQUESTROS DE CIGANOS: Modalidade criminosa que aterroriza Sul e Sudoeste da Bahia

Pelo menos seis sequestros de ciganos foram registrados nos últimos dias entre o Sul e o Sudoeste da Bahia. Como as vítimas costumam ostentar joias, carros e muito dinheiro, tornaram-se alvos dos sequestradores. 

Para evitar novos sequestros, os ciganos passaram a adotar hábitos pouco usuais entre eles, como se fechar em casas com familiares, instalar sistema de vigilância e excluir perfis em redes sociais com fotos de veículos e cordões de ouro. Também estão adquirindo mais armas para um eventual confronto. 

A mais recente ocorrência foi contra o cigano Iranildo Queiroz (foto), conhecido também como Ira. Ele foi sequestrado quando estava em um ferro-velho, no bairro Iguape, zona norte de Ilhéus. Segundo testemunhas, os criminosos, ao se aproximarem, mandou que todos se deitassem. 

Em seguida colocaram o cigano dentro do carro e fugiram. Segundo informações, Iranildo é morador de Itabuna, mas possui propriedades em Ilhéus. Até o momento os criminosos não mantiveram contato com a família e não há informações sobre o paradeiro da vítima. 

Na última quarta-feira, 2, a cigana Suzana Rebouças, 35 anos, foi sequestrada por quatro homens armados na manhã desta quarta-feira, 2, no Residencial Vila Marina, fundos do Assaí, em Vitória da Conquista. 

Na manhã dessa terça-feira, 8, ela foi libertada do cativeiro em que estava, após o pagamento de um resgate, em Salvador. Um primo dela, de prenome Odair, também foi vítima desse mesmo tipo de crime há 5 meses. G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário