domingo, 6 de agosto de 2017

Ministro diz que operação no RJ 'acaba com o mito do crime organizado poderoso'

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
O ministro da Justiça, Torquato Jardim, declarou neste sábado (5) que a operação conjunta envolvendo órgãos de segurança no Rio de Janeiro "acaba com o mito do crime organizado poderoso". Em entrevista coletiva concedida após a realização da ação, ele apontou ainda que os resultados vão além do número de prisões e apreensões. "Ele não é nem organizado nem poderoso. Ele não resiste à ação legal, obediente à lei, inerente ao Estado democrático de direito, quando se unem os esforços de todos os entes nacionais e federais da União e dos estados. Tanto é que a resistência é mínima", disse Jardim, acompanhado do chefe de Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, e do secretário estadual de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Roberto Sá. As Polícias Civil e Militar do Rio, a Força Nacional de Segurança, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal, com apoio de militares e do Comando Militar do Leste, deflagraram durante a madrugada deste sábado a segunda fase da Operação O Rio quer Segurança e Paz. Ela visava o combate ao roubo de cargas e acabou resultando na morte de duas pessoas. Os órgãos de segurança cumpriram ainda 15 mandados de prisão, sendo nove de criminosos que já estavam presos. Mais três pessoas foram presas em flagrante e foram apreendidas três pistolas, duas granadas, quatro radiotransmissores, 16 carros e uma motocicleta. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário