segunda-feira, 10 de julho de 2017

Vasco solta nota, condena confusões e pede "fatos e provas" nas investigações

Presidente Eurico Miranda reitera que atitude dos torcedores "comprometeria qualquer estádio"
Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro
Eurico Miranda em coletiva no último sábado (Foto: Felipe Schmidt)
O presidente Eurico Miranda voltou a se manifestar neste domingo, um dia depois dos incidentes que aconteceram em São Januário na derrota do Vasco por 1 a 0 para o Flamengo. Em nota, o cartola voltou a condenar a atitude da torcida, pediu investigação em cima dos "fatos e provas" e questionou os motivos para o tumulto generalizado nas arquibancadas após o clássico.

- O Vasco nunca se eximiu de responsabilidades e reafirma que cumpre todas as determinações necessárias para realizar uma partida de futebol, mas avalia que os acontecimentos de ontem superam uma possível insatisfação com o resultado e também briga entre torcidas. A determinação daqueles que realizaram os ataques comprometeria qualquer estádio - diz um trecho da nota.

Partida entre Vasco e Flamengo fica marcada pela violência da torcida em São Januário

Leia na íntegra o texto de Eurico Miranda:

"O Club de Regatas Vasco da Gama reitera a sua posição de condenar os episódios ocorridos em São Januário após a partida de ontem. No entanto, ao longo deste domingo diversas autoridades se pronunciaram sobre o caso, algumas com ilações e hipóteses.

Neste momento, todas as autoridades devem se concentrar nos fatos e provas assim como cabe à mídia analisar os fatos com honestidade jornalística.

A pergunta básica a ser feita é a seguinte: a quem interessava a confusão?

- Ao Vasco que traçou como meta esportiva ganhar a maioria de seus jogos em São Januário ?

- Aos funcionários contratados que recebem pelo serviço prestado na partida e que sem os jogos lá deixarão de ter o pagamento?

- À diretoria do Vasco que investiu na recuperação de São Januário nos últimos dois anos e que sempre defendeu as partidas em nosso estádio, onde até final de Libertadores aconteceu?

O Vasco nunca se eximiu de responsabilidades e reafirma que cumpre todas as determinações necessárias para realizar uma partida de futebol, mas avalia que os acontecimentos de ontem superam uma possível insatisfação com o resultado e também briga entre torcidas. A determinação daqueles que realizaram os ataques comprometeria qualquer estádio.

Eurico Miranda
''Presidente"

Nenhum comentário:

Postar um comentário