sábado, 29 de julho de 2017

Um país sem agenda?

* Economista, RS.
É preocupante constatar que, enquanto se centra o debate nacional em disputas de curto alcance e uma repulsa quase generalizada à classe dirigente, temos um descolamento temático da resolução de problemas e da busca de oportunidades para o Brasil. São esquecidos os temas estratégicos, o nosso lugar no mundo em meio ao turbilhão e às perspectivas de uma eleição de 2018 tumultuada com muito moralismo, clima pós-crise, e, talvez, um ínfimo espaço para os temas realmente críticos para o país.

Além da agenda política e do debate pré-eleitoral, há necessidade premente de discussão de conteúdo, de uma agenda nacional. É preciso que os agentes públicos ou candidatos a agentes não fujam de assuntos polêmicos.  CLIQUE AQUI para ler mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário