segunda-feira, 17 de julho de 2017

Sem quórum, Câmara adia leitura de parecer sobre denúncia contra Temer; dos 513 apenas 14 estavam poresentes

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
A leitura do parecer sobre a denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer foi adiada pela segunda vez consecutiva. A sessão da Câmara marcada para esta segunda-feira (17), na qual seria feita a leitura, foi cancelada por falta de quórum. Eram necessários 51 parlamentares para a abertura da sessão, mas apenas 14 estavam na Casa. Na última sexta houve uma primeira tentativa, mas a sessão contou com a presença de apenas 13 deputados. Nesta terça (18) tem início o recesso parlamentar, que vai até o início de agosto. O parecer aprovado pela Comissão de Constituição e Cidadania (CCJ) é de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e defende o arquivamento das acusações contra o presidente. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já anunciou que a votação sobre a denúncia contra Temer pelo crime de corrupção passiva está marcada para o dia 2 de agosto. É necessário o apoio de 342 dos 513 deputados federais, o equivalente a dois terços da Câmara, para autorizar a análise do caso pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Se o caso chegar à Corte, os 11 ministros votam para decidir se o presidente se torna réu, sendo assim afastado por 180 dias do cargo. Temer só deixa o Palácio do Planalto em definitivo em caso de condenação pelo STF. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário