domingo, 16 de julho de 2017

SALVADOR-BA: Suspeito de matar dançarino confessa crime e diz que vítima morreu por falar gíria de rivais

Um jovem preso acusado de matar o dançarino e produtor Marcos Venício de Jesus, o 'Nego Pom', confessou o crime. Em depoimento, Gildásio Silva dos Santos, o "Gate", de 23 anos, disse que a vítima foi morta porque foi confundida com um integrante de uma facção rival. Marcos Venício morreu em junho do ano passado, na localidade de Nova Constituinte, no Subúrbio Ferroviário. Ao Correio, o delegado Nilton Borba, titular da 5ª Delegacia (Periperi), informou que Gildásio também é suspeito de gerenciar "bocas de fumo" em uma parte do bairro de Alto de Coutos, também no subúrbio. No relato ao delegado, o acusado disse que o dançarino foi a um local comprar maconha, mas falou uma gíria identificada com traficantes rivais. Com o suspeito, foram apreendidas uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38. As armas foram encaminhadas para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). Ainda segundo a polícia, cinco pessoas participaram do crime contra o dançarino. Além de Gate, outro suspeito foi preso após um assalto em Paripe, também no subúrbio, em julho do ano passado. Três homens ainda são procurados pelo crime. Gildásio foi preso na quinta-feira (13), em Alto de Coutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário