terça-feira, 4 de julho de 2017

ITABUNA-BA: Prefeitura intensifica ações para ampliar seu potencial na agricultura

Com o objetivo de intensificar as ações que divulguem e ao mesmo tempo ampliem o potencial agrícola de Itabuna, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, via Departamento de Agricultura, reiterou o pedido de aditamento de um convênio firmado com o Ministério da Agricultura e a Ceplac. A meta é ampliar o Programa de Extensão Rural que será implementado pela administração municipal.

Uma das primeiras ações que deverão ser realizadas, atendendo uma determinação do prefeito Fernando Gomes, e que já está sendo trabalhada pelo secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, John Nascimento, e sua equipe, é o que pretende tornar Itabuna “Cidade Amiga das Abelhas”. “Nossa cidade pode ser tornar uma grande produtora de mel, além disso, Itabuna sempre se destacou como polo centralizador das atividades regionais, e com base neste potencial que pretendemos explorá-lo ainda mais”, explica o Secretário John Nascimento.

O diretor de Agricultura, Erlon Botelho, complementa que “pretendemos através de um trabalho de parceria com a Ceplac, que já desenvolve um importante projeto intitulado de “Abelha, as aliadas da natureza” através do engenheiro agrônomo e pesquisador Edinei de Oliveira Magalhães, tornar o município fomentador da cadeia produtiva da apicultura em toda região Sul e também no Extremo Sul da Bahia”. E completa: “Reconhecendo o trabalho do pesquisador Edinei, que é reconhecido internacionalmente, que o vereador Robson Santos Sá (Robinho) indicou homenagem da Câmara para que Edinei seja homenageado com o título de Cidadão Itabunense”.

Considerada o tripé da sustentabilidade, a Apicultura atrai benefícios econômicos, sociais e ambientais nas áreas onde é explorada. “E a Ceplac terá um papel importante neste trabalho por ser uma referência na área de pesquisa, transferência de tecnologia e serviços aos pequenos produtores”, lembrou. De acordo com dados da Ceplac, nos últimos 20 anos a produção de mel na região passou a 410 toneladas, e a de pólen alcançou 35 toneladas, “contribuindo de forma significativa para elevar a Bahia à condição de maior estado produtor do país”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário