sábado, 22 de julho de 2017

A tornozeleira de Rocha Loures

Ministério Público do Estado de Goiás pede que a Justiça reconsidere a negativa diante da requisição de busca e apreensão da tornozeleira cedida ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures. O órgão também já abriu inquérito para apurar se o político foi privilegiado ao receber monitoramento, já que há pedidos de 18 comarcas no estado para receber os aparelhos.

O pedido de busca e apreensão foi feito pelo MP-GO no último dia 13 de julho e negado pelo juiz Reinaldo Alves Ferreira um dia depois. O MP-GO fez o pedido de reconsideração na quinta-feira (20). Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o pedido do MP-GO ainda não chegou à 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual da Comarca de Goiânia, onde deve ser analisado. Leia Mais »

Nenhum comentário:

Postar um comentário