sexta-feira, 30 de junho de 2017

Presidiário, deputado é único a bater ponto em sessão da Câmara Federal nesta sexta

Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados
Um deputado preso do regime semiaberto no Distrito Federal foi o único a registrar presença na sessão desta sexta-feira (30) na Câmara dos Deputados. A primeira saída de Celso Jacob (PMDB-RJ) acabou sendo improdutiva. Por falta de quórum, a sessão foi cancelada. Segundo o G1, com isso, não começou a contar o prazo de dez sessões em que o presidente Michel Temer irá se defender. Temer é acusado pela Procuradoria Geral da República (PGR) por corrupção passiva com base na delação do grupo J&F, ligado à multinacional JBS. O deputado Jacob foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e responde, em regime semiaberto, por crimes de falsificação de documentos e dispensa de licitação cometidos quando era prefeito de Três Rios (RJ), em 2003. Na última terça-feira (27), ele foi autorizado pelo juiz Valter André Bueno de Araújo, da Vara de Execuções Penais do DF, a deixar a prisão durante o dia para trabalhar como parlamentar na Câmara dos Deputados. Assim que termina o expediente da Câmara, o parlamentar deve voltar para dormir no Presídio da Papuda, onde cumpre a pena todas as noites. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário