segunda-feira, 12 de junho de 2017

Hackers invadem sites do GDF e criticam Temer

Após a invasão e a adulteração das páginas, a Subsecretaria de Tecnologia e informação (Sutic) tirou os sites do ar para corrigir o problema

Hackers invadiram o portal do Governo do Distrito Federal e as páginas das Administrações Regionais na manhã deste domingo (11/6). Nos sites afetados, foram publicadas mensagens contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Após a invasão e a adulteração das páginas, a Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Sutic) tirou os sites do ar para corrigir o problema. Apesar do ataque, vários sites mantidos pelo GDF estavam normais, como os de secretarias, o Portal do Servidor e o Diário Oficial do DF.

Novo datacenter
A derrubada das páginas neste domingo ocorre menos de dois meses após o GDF inaugurar seu novo datacenter. Trata-se de uma central que guarda máquinas e dados da rede corporativa com mais espaço físico e quase o dobro da capacidade de hospedagem de sistemas e serviços em comparação com a anterior.

Foram investidos R$ 12,2 milhões para garantir mais segurança contra ataques de hackers e capacidade de armazenamento.No ano passado, os sistemas de informática do GDF sofreram 52.031 tentativas de invasão, segundo a Secretaria de Planejamento. Em 12 vezes, os hackers conseguiram de fato acessar os servidores.

Agora, de acordo com o governo, os dados estarão concentrados em um só local e com mais barreiras de proteção. São três firewall que impedem a entrada de hackers e o acesso físico é feito por controle biométrico de entrada.

Problema identificado
Por meio de nota, o GDF ressaltou que as equipes de Tecnologia da Informação da Secretaria da Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais e da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão entraram em ação assim que parte dos sites do governo foram hackeados. “O problema foi identificado e novas configurações de segurança estão sendo implementadas para evitar novos ataques”, afirma a nota.

O GDF esclareceu, ainda, que o episódio deste domingo (11) é chamado de pichação de sites e que não houve acesso a nenhum dado público. “As páginas das Administrações Regionais, da Orla Livre e o portal Brasília estão fora do ar e serão normalizados o mais brevemente possível”, explicou.

Segundo o governo, o ataque de hoje não se relaciona ao novo Datacenter. ” A ampliação aumentou a capacidade física de armazenamento de dados, além de ampliar a segurança ao acesso físico de servidores. A invasão de hoje está relacionada a parte lógica (uso de softwares) e não de hardwares, como é o caso do Datacenter”, finaliza a nota

Nenhum comentário:

Postar um comentário