terça-feira, 13 de junho de 2017

Fux defende que decisão do TSE foi independente e lamenta 'depreciação pelo tribunal'

Foto: Nelson Jr./SCO/STF
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), avaliou nesta segunda-feira (12) que todos os juízes atuaram com independência durante o julgamento da chapa Dilma-Temer, na última semana. Por outro lado, ele lamentou as críticas feitas à Corte após a decisão que manteve Michel Temer na presidência e fez Dilma Rousseff permanecer elegível. “Foi um julgamento estritamente jurídico. Eu lamentei que [a população] tenha manifestado uma certa depreciação pelo tribunal. A população tem que aceitar a decisão do tribunal, que profere com independência”, declarou durante um evento em São Paulo. Fux votou pela cassação da chapa, mas entende as divergências dos demais ministros como normais. Segundo ele, o Artigo 23 da Lei Complementar de Inelegibilidade dá margem à dupla interpretação. "É uma questão de posição doutrinária, é comum que haja divergência", disse.
TN: A população já tinha desconfiança, depois teve a certeza que terminaria no que terminou senhor ministro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário