terça-feira, 13 de junho de 2017

Ex-ministro Geddel se antecipa a Lava Jato

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Não dá para saber se a jogada é publicitária, jurídica ou desesperada. O ex-ministro Geddel Vieira Lima colocou à disposição do STF seus sigilos bancário e fiscal, em tentativa de evitar ser alvo de operações. E ainda disse que pode entregar passaporte e que se for fazer alguma movimentação acima de R$ 30 mil, avisa antes. http://www.fabiocampana.com.br
Isso porque Joesley Batista afirmou em sua delação que o seu contato com o governo era Geddel.
Os advogados de defesa dizem que por causa da mídia sensacionalista o cliente está sendo tratado como “próximo alvo” de investigações.
No último dia 8 de junho, Geddel ficou em silêncio em depoimento à Polícia Federal, no âmbito do inquérito de Temer. A justificativa foi de que ele não teve acesso aos autos e que foi intimidado apenas dois dias antes, sem tempo para conhecimento acerca das investigações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário