terça-feira, 20 de junho de 2017

CPF na nota? Para Cabral, não

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
A força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro denunciou hoje (19), pela 11ª vez, o ex-governador Sérgio Cabral à Justiça Federal. A denúncia envolve também a mulher dele, a advogada Adriana Ancelmo, além dos assessores Luiz Carlos Bezerra e Carlos Miranda, por lavagem de dinheiro cometida com a compra de joias em espécie, sem nota fiscal ou certificação nominal. O caso foi revelado após a celebração de acordo de colaboração premiada.

O casal comprava as joias e os dois assessores, que funcionavam como operadores financeiros, entregavam o dinheiro correspondente às peças vendidas pela joalheria H.Stern, sem a emissão de notas fiscais. As joias e pedras preciosas compradas são avaliadas em R$ 4,5 milhões. Leia Mais »

Nenhum comentário:

Postar um comentário