sexta-feira, 16 de junho de 2017

1º Centro de Medicina Indígena cobra R$ 10 a consulta

Foto: Fotos: Alberto César Araújo/Amazônia Real
Começou a funcionar em Manaus o primeiro Centro de Medicina Indígena da Amazônia, chamado de Barserikowi’i,

Lá, especialistas indígenas de diversas etnias do Alto Rio Negro – que dominam o conhecimento do Bahsese, que significa benzimento – vão oferecer um tratamento alternativo contra doenças para indígenas e não indígenas.

O projeto foi idealizado por João Paulo Barreto, da etnia tukano, que é doutorando em Antropologia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

“Estamos começando um trabalho, um modelo diferente daquele que a gente está acostumado a ver quando se fala de saúde, que é o modelo ocidental, de hospital. Aqui é um modelo pautado dentro dos nossos princípios. As pessoas vão ter a oportunidade de se tratar com as técnicas e as concepções indígenas,” disse o antropólogo. CONTINUE LENDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário