domingo, 30 de abril de 2017

As reformas propostas por Temer prejudicam os pobres?

“As reformas ajudam os mais pobres, ao estimular a geração de empregos e manter o Estado capaz de investir em Bolsa Família, saúde e educação”
MARCELO MOURA E MARCOS CORONATO
Marcelo Neri
é economista-chefe do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos no governo Dilma Rousseff (Foto: Fabio Seixo / Ag O Globo)

ÉPOCA – Como a reforma da Previdência afeta os mais pobres?
Marcelo Neri – A reforma da Previdência não vai punir os mais pobres. A discussão da Previdência é muito afeita à classe C [a mais numerosa, com cerca de 100 milhões de pessoas], mas não à classe E. Não se pode usar o nome dos pobres em vão. Estamos falando dos 10% da população com renda mensal abaixo de R$ 100 por pessoa, segundo a definição de pobreza extrema, e de R$ 223, na faixa de pobreza. Eles têm interesses diretos e diferentes daqueles que criticam a reforma. Estão relegados ao último plano da discussão. A reforma da Previdência não prejudica tanto esses mais pobres. Eles são afetados principalmente no lado dos benefícios, por um aspecto muito simples: sem a reforma, não vai ter dinheiro para fazer nada. Leia mais em http://epoca.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário