terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Planalto teme ‘vazamentos seletivos’ das delações da Odebrecht

O governo federal está preocupado com a possibilidade de “vazamentos seletivos” relativos às delações de 77 executivos e ex-diretores da Odebrecht. As colaborações premiadas foram homologadas nesta segunda-feira, 30, pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, e, a partir de agora, a Procuradoria-Geral da República vai decidir quem será alvo de inquéritos e o que deve ser aprofundado nas investigações.

O Palácio do Planalto vive momentos de apreensão, às vésperas da eleição para a presidência da Câmara e do Senado, nesta semana. Embora auxiliares do presidente Michel Temer tenham recebido com alívio a notícia de que Carmen Lúcia manteve o sigilo das delações recebidas, há o receio de que o Ministério Público Federal vaze “parcialmente” trechos dos depoimentos, na tentativa de prejudicar o governo. As informações são do Estadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário