quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Novo áudio revela piloto de avião da Chapecoense insistindo para pousar

Uma gravação de áudio com mais de 10 minutos foi divulgada na tarde desta quarta-feira (30) pela rádio colombiana Blu Radio. A gravação seria a última dos pilotos que transportava a delegação da Chapecoense com a torre de comando. Nela é possível ouvir os pedidos dos pilotos para a realização do pouso. Na gravação, Miguel Quiroga, que pilotava o Avro RJ85, fala da falta de combustível. 

Durante o diálogo, uma controladora de voo repete que o pouso precisaria ser adiado porque havia uma emergência com outra aeronave, um Airbus da Viva Colômbia. Ela então ordenou que Quiroga desse voltas pela região antes de pousar. Ainda segundo a operadora da torre, o avião da Chapecoense estava a cerca de 13 quilômetros do local de pouso. 

Em determinado momento, o piloto informa que a aeronave está em total falha elétrica e de combustível. Em seguida, a comunicação é cortada. O avião perdeu contato com a torre quando sobrevoava as cidades de La Ceja e Aberrojal, à 0h33, horário de Brasília. A queda ocorreu à 1h15 no Cerro El Gordo. 

Veja a transcrição feita pela Blu Radio:
Piloto: Senhorita, Lamia 933 está em falha total, falha elétrica total, sem combustível
Torre de controle: Pista livre e esperando a chuva sobre a superfície Lamia 933, bombeiros alertados.

Piloto: Vetores senhorita, vetores à pista. 
Torre de controle: o radar de sinal se perdeu, não há notificação rume agora. 

Piloto 933: Estamos com rumo 3-6-0, com rumo 3-6-0. 
Torre de controle: Vire à esquerda 0-1-0. Proceder ao localizador de Ríonegro. uma milha à frente da beira...confirmo à esquerda com rumo 3-5-0

Piloto 933: À esquerda 3-5-0 senhorita. 
Torre de controle: Está bem, você está a uma milha do Ríonegro. 
Torre de controle: Não tenho sua altitude Lamia 933. Piloto: 9 mil pés senhorita. 

Piloto: Vetores, vetores. 
Torre de controle: Você está a 8,2 milhas da pista. 
Torre de controle: Que altitude tem agora? 
Torre de controle: Lamia 933 posição?

Nenhum comentário:

Postar um comentário