quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Principais biólogos do mundo se reúnem para discutir uma atualização na Teoria da Evolução

Há mais de 150 anos, desde que Charles Darwin lançou A Origem das Espécies, em 1859, a biologia evolucionária tem ajudado a entender por que o mundo é dessa forma.

No entanto, mais recentemente, uma equipe de pesquisadores propôs uma atualização para nossa compreensão atual sobre evolução – e uma que poderia mudar completamente o que sabemos sobre a evolução das espécies.

Em uma reunião anual realizada pela Royal Society, em Londres, alguns dos biólogos mais conhecidos do mundo se juntaram para discutir se já está na hora de atualizarmos uma das teorias mais fundamentais da Ciência. Obviamente, eles não estão dizendo que há algo de errado com o que sabemos. Na verdade, eles querem apenas atualizar essas informações de acordo com as descobertas mais recentes no campo da genética e biologia.

Para considerarmos essa atualização, primeiramente, devemos falar sobre a Teoria da Evolução atualmente aceita, a chamada Síntese Evolutiva Moderna (ou Síntese Moderna). Esta combina as mais famosas ideias de Seleção Natural, de Charles Darwin, com a Genética Mendeliana, desenvolvida em 1865 por Gregor Medel, que apresentava de maneira sutil a forma como herdamos traços através do DNA.

Essa síntese moderna, delineada entre as décadas de 1930 e 1940, rapidamente se tornou a teoria mais amplamente aceita pela comunidade científica – e o que atualmente ensinamos e aprendemos nas escolas. De forma geral, ela afirma que a evolução ocorre através de pequenas mudanças genéticas reguladas pela seleção natural. No entanto, novas descobertas também mostram que tais mudanças podem ser transmitidas além dos genes. LEIA MAIS AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário