quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Laboratório importa 10 kg de maconha para desenvolvimento de remédio brasileiro

Foto: Maj. Will Cox / Georgia Army National Guard
Uma start-up brasileira do ramo farmacêutico recebeu, na última semana, 10 kg de maconha para desenvolvimento e pesquisa de remédios. Segundo o jornal O Globo, o material importado é composto por flores de plantas do gênero Cannabis ricas em canabidiol (CBD), substância usada no desenvolvimento de tratamento para casos de epilepsia. Com a chegada do lote, a empresa iniciará a produção de um extrato rico em CBD para testes clínicos em animais e pessoas que devem ser iniciados em 2017. "A primeira etapa do processo inclui extração, padronização da formulação e testes de estabilidade. São necessários estes testes para qualificar para um ensaio clínico posteriormente", explicou Caio Abreu, diretor-executivo da start-up Entourage Phytolab e da Bedrocan Brasil. "A meta é pedir o registro do medicamento para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em até dois anos", completou. A equipe é composta por 25 pessoas, incluindo pesquisadores, farmacêuticos e advogados, além do neurocientista Fabricio Pamplona. BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário