sábado, 29 de outubro de 2016

Após suspensão de direito de resposta, Veja ironiza Crivella

 por Willyam Reis 
A “guerra” entre a Veja e o candidato à prefeitura do Rio de Janeiro Marcelo Crivella ganhou mais um capítulo neste sábado (29). A revista publicou um texto ironizando o bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus sobre o caso da suposta prisão do senador em 1990, lançando um verbo novo: “crivellar”. O caso começou na edição da semana passada da revista, que colocou na capa fotos de Crivella preso. Só que o candidato do PRB negou a versão da Veja e ainda ganhou direito de resposta contra a publicação no TRE. Mas ontem, sexta-feira (28), o direito de resposta foi suspenso por falha processual. E hoje, sábado (29), a revista publicou o texto intitulado “Crivella crivellou”. “Líder das pesquisas às vésperas da eleição, Crivella tentou conter os danos com uma tática que desafia o bom-senso: mudou por completo a versão do que dissera em conversa gravada com VEJA. De tão inusitado, o método merece um verbo em homenagem ao criador: Crivella crivellou”, diz um trecho da matéria. “É difícil compreender, no entanto, as razões que o levam a desmentir a si próprio. Talvez por isso Crivella tenha cancelado as entrevistas de que participaria na semana passada. Talvez temesse crivellar de novo”, continua a matéria, assinada pelos jornalistas Leslie Leitão e Thiago Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário