sábado, 30 de julho de 2016

PT achacava empreiteira

O presidente do Senado, Renan Calheiros, força poses sorridentes ao lado do presidente Michel Temer, mas, nos subterrâneos da política, flerta com aliados de Dilma Rousseff. Líder petista revelou haver procurado o senador para ajudá-los a empurrar a conclusão do impeachment para a segunda quinzena de setembro, usando como pretexto a realização das Olimpíadas, no Rio de Janeiro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O líder petista revela que os cochichos com Renan envolveram também o advogado e ex-ministro José Eduardo Cardozo. O problema é que Renan prometeu ao ministro Ricardo Lewandowski que Dilma será julgada antes do término da sua presidência no STF. Amigos leais de Temer trabalham para o julgamento ser em agosto. “É nossa prioridade máxima”, diz a senadora Simone Tebet (PMDB-MS).

Nenhum comentário:

Postar um comentário