sexta-feira, 29 de julho de 2016

Procurador diz que Bradesco tinha contato com organização criminosa por mais de 10 anos

O procurador da República do Ministério Público Federal (MPF) no Distrito Federal, Frederico Paiva, disse ontem que há provas consistentes para responsabilidade penal de dez pessoas do Bradesco investigada na Operação Zelotes. “A relação do Bradesco com a organização criminosa já tinha mais de dez anos. Não se tratou de evento episódico”, ressaltou. Segundo ele, o banco teria aceitado participar do esquema criminoso. por Robson Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário