sábado, 30 de julho de 2016

Máfia do ISS: Justiça congela R$ 10 milhões de construtoras

Divulgação/MP
Maços de dinheiro apreendidos no apartamento de um dos chefes da máfia do ISS

A Justiça determinou anteontem o congelamento de bens de quatro construtoras de São Paulo e de um ex-fiscal da Prefeitura acusados de operar esquema para facilitar a sonegação do Imposto sobre Serviços (ISS). O juiz Adriano Marcos Laroca, da 12.ª Vara da Fazenda Pública, determinou o sequestro de cerca de R$ 10 milhões em bens das construtoras, suspeitas de conexão com a Máfia do ISS, grupo de fiscais que facilitava a sonegação.

O fiscal citado na ação é Nadim Youssef El Joukhadar, ex-funcionário da Secretaria Municipal de Finanças. A pedido da Prefeitura e do Ministério Público Estadual, Joukhadar teve cerca de R$ 7,5 milhões bloqueados pela Justiça. Ele foi apontado em depoimentos de testemunhas protegidas ao MPE por cobrança de valores à incorporadora MAC entre os anos de 2008 e 2010.

O fiscal é citado como "menos agressivo" que os demais integrantes da Máfia do ISS na cobrança de propinas, porém é apontado como o agente que evitava que processos das construtoras fossem para o "fim da fila". Segundo o Ministério Público, ele agia junto com seu antigo chefe, o ex-subsecretário da Receita municipal Ronilson Bezerra Rodrigues, que nega participação em atos ilícitos. LEIA MAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário