segunda-feira, 30 de maio de 2016

ONU denuncia morte de 700 refugiados no Mediterrâneo nos últimos dias

Setecentos refugiados e imigrantes podem ter morrido nos últimos dias, tentando chegar até a Europa. Os dados foram anunciados neste domingo pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados, alertando que desde o fechamento da rota entre a Turquia e a Grécia, o número de pessoas tentando sua sorte via Líbia e Itália aumentou.

Com dias de temporais pela Europa, o resultado foi o naufrágio de diversas embarcações. A crise migratória europeia ganhou um novo capítulo depois que Bruxelas e o governo da Turquia assinaram um acordo para frear o fluxo de estrangeiros entrando no bloco europeu. Mas os problemas não desapareceram. Segundo a ONU, naufrágios foram registrados na quarta, quinta e sexta-feira.

“A situação é caótica”, disse o porta-voz da ONU, Federico Fossi. “Não temos certeza sobre os números, mas acreditamos que cerca de 700 pessoas tenham morrido”, disse. “Nunca saberemos o número exato e nem a identidade dessas pessoas”, lamentou Carlotta Sami, porta-voz do Alto Comissariado da ONU. Mas, para a entidade Médicos Sem Fronteira, o número de mortes pode ter chegado a 900. Leia AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário